fbpx
Juventude e Participação Social

Não exlcuir esse widget. POR FAVOR!!!! Isso não vai aparecer no site

Juventude e Participação Social

2017 • 9′ • cor • PR • direção de Di Florentino

Sinopse:

Por que é importante militar? Por que a juventude precisa estar ativa? E como engajar mais os jovens? Jovens do Brasil, Argentina e Paraguai contam, como atuam cotidianamente em seus países para transformar suas realidades.Daiana Acosta e Vidal Canteros são paraguaios, ele está prestes a terminar o ensino médio e faz parte de uma organização que atua por um Paraguai mais transparente na política.

Sinopse

Por que é importante militar? Por que a juventude precisa estar ativa? E como engajar mais os jovens? Jovens do Brasil, Argentina e Paraguai contam, como atuam cotidianamente em seus países para transformar suas realidades.Daiana Acosta e Vidal Canteros são paraguaios, ele está prestes a terminar o ensino médio e faz parte de uma organização que atua por um Paraguai mais transparente na política.

Direção

Di Florentino

Profissional que atua no audiovisual há 15 anos. Formado em cinema com especialização em direitos humanos, responsabilidade social e cidadania global. Possui experiência como Diretor Criativo e Roteirista para cinema, televisão e novas mídias. Realizou 7 curta-metragens, 1 longa-metragem de ficção, 1 longa-metragem de documentário, 2 telefilmes, 1 websérie, 3 campanhas publicitárias e mais de 50 conteúdos institucionais e documentários para causas e negócios sociais.

Fotos

LOGO_LIVRE

Indique o filme

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email

Direção

Di Florentino

Comentários

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Filmes Relacionados

identidade_de_genero_pupilo

Identidade e Gênero

2017 • 9′ • cor • PR • direção de Di Florentino Sinopse: Yuri gosta de liberdade. Tatuado por seu corpo várias menções a ela. É DJ amador e está realizando seu primeiro documentário, dentro do projeto Diz Aí – Fronteiras II para falar sobre si mesmo e procurar respostas sobre porque a sociedade tem que impor algo se é você que sente. Yuri é um jovem trans brasileiro.Independente das fronteiras, as questões da juventude e gênero são universais.

Leia mais »
cultura_e_religiao_pupilo_3

Cultura e Religião

2017 • 9′ • cor • PR • direção de Di Florentino Sinopse: Na tríplice fronteira, Brasil, Argentina e Paraguai dividem uma diversidade cultural e religiosa, devido principalmente a imigrações árabes e chinesas. Há também a histórica e forte presença indígena, que coloca o guarani como importante língua dos paraguaios. Filha de pai sírio e mãe chilena, Ahlam Amira reside em Foz do Iguaçu.

Leia mais »
fronteiras_pupilo_2

Fronteiras

2017 • 9′ • cor • PR • direção de Di Florentino Sinopse: Pikasu Gamarra, jovem paraguaia explica o simbólico e o cotidiano da ponte da amizade, que liga o Brasil com o Paraguai. Camila Pereira vai atravessar pela primeira vez o Paraguai para a Argentina por meio de uma balsa. Matias Moreira é um atleta argentino e está prestes a correr uma grande competição de atletismo no Brasil, na Usina de Itaipú. Junto de outros participantes do projeto Diz Aí – Fronteiras II, o episódio percorre questões linguísticas e ancestrais da região.

Leia mais »

Não exlcuir esse widget. POR FAVOR!!!! Isso não vai aparecer no site

Notícias

Casa da Cultura e Cineclube Pupilo apresentam: O Xangô de Baker Street nesta sexta-feira

O Teatro Alfredo Sigwalt recebe a primeira sessão presencial do Cineclube Pupilo pós-pandemia, no dia 23 de setembro, sexta-feira, às 19h30, a exibição de O Xangô de Baker Street. O filme, com direção de Miguel Faria Jr. é uma adaptação do best seller homônimo de Jô Soares, cujo cenário é o Brasil de 1886. A sessão é gratuita, aberta ao público e tem classificação indicativa de 14 anos.

Leia mais
 - 
English
 - 
en
Portuguese
 - 
pt
Spanish
 - 
es