fbpx

Não exlcuir esse widget. POR FAVOR!!!! Isso não vai aparecer no site

1996

2019 • 14’44” • cor • MG • direção de Rodrigo Brandão

Sinopse:

Duas amigas partem para uma viagem no início do semestre na faculdade.
o que a princípio é uma diversão vai se tornando um pesadelo gravado minuto a minuto.

Sinopse

duas amigas partem para uma viagem no início do semestre na faculdade. o que a princípio é uma diversão vai se tornando um pesadelo gravado minuto a minuto.

Direção

Rodrigo Brandão

Rodrigo Brandão nasceu na cidade de Santos Dumont, pequena cidade no interior do estado de minas gerais, durante a adolescência fazia filmagens caseiras, inspiradas em videogames, programas de tv e filmes. Em 2017 é convidado a participar do longa-metragem “histórias estranhas”, uma antologia de terror com nomes promissores do terror nacional.

Fotos

LOGO_12_ANOS

Indique o filme

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email

Direção

Rodrigo Brandão

Roteiro e Montagem

Rodrigo Brandão

Assistente de Direção

Raquel Reis

Produção e Direção de Arte

Aline Freitas

Efeitos Especiais e Maquiagem

Filipe Vidal

Elenco

Léa Nogueira, Yuly Amaral, Miguel Oliveira, Nati Borba, Weiller Vilela

Figurino

João Virtor Lusvardi

Still

Miriam Azevedo

Comentários

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Filmes Relacionados

As Fábulas Negras

2015 • 93’57” • cor • ES • direção de Rodrigo Aragão, José Mojica Marins, Petter Baiestorf e Joel Caetano Sinopse: Um grupo de meninos brinca de super-heróis até que começam a contar para si histórias de terror. A partir desses contos, eles embarcam numa macabra aventura envolvendo lendas urbanas e personagens do folclore brasileiro, como lobisomem, bruxa, fantasma, monstro e saci.

Leia mais »

O Desejo do Morto

2020 • 23′ • cor • RS • direção de Davi Pretto Sinopse: Dário é um senhor de idade. De tanta idade que resolveu passar os dias planejando o próprio enterro – algo completo, de difícil execução, mas coerente com o que ele acredita ser o seu último desejo. Apesar disso, família, médicos, rotina e sociedade resolveram, todos juntos, cair em cima de Dário e lhe dizer “não”. “Você é um peso morto”, gritam. Quando Dário morre, sua família, sem se importar com seu planejamento e esforço, decide enterrá-lo normalmente, sem atender nenhum de seus desejos. Mas Dário volta dos

Leia mais »

Olha a Bruxaria

2022 • 13’24” • cor • SC • direção de André Luiz Sinopse: Com roteiro livre inspirado no conto “Balanço Bruxólico”, resgatado por Franklin Cascaes, o filme traz uma história tradicional de bruxaria contada por Quinzinho, um boneco pescador. A música composta especialmente para o curta é o que interliga toda a trama.

Leia mais »

Ninjas

2010 • 25’38” • cor • SP • direção de Dennison Ramalho Sinopse: Em crise após matar uma pessoa inocente durante ação na favela, policial militar é introduzido na unidade dos Ninjas, um grupo de extermínio que se dedica a eliminar sadicamente suspeitos de crimes violentos.

Leia mais »

Deserto Estrangeiro

2020 • 23′ • cor • RS • direção de Davi Pretto Sinopse: Um jovem brasileiro, que recém começou a trabalhar em uma imensa floresta em Berlim, é arrastado para um pesadelo envolvendo o passado colonial alemão quando tenta encontrar uma garota perdida na mata.

Leia mais »

Tarântula

2015 • 20′ • cor • PR • direção de Aly Muritiba e Marja Calafange Sinopse: Uma mãe e suas duas filhas vivem meio isoladas do mundo em uma velha propriedade. Até que um dia, a rotina das três é alterada com a aparição de um homem, que levará a atitudes drásticas para se livrar do intruso.

Leia mais »

Não exlcuir esse widget. POR FAVOR!!!! Isso não vai aparecer no site

Notícias

Casa da Cultura e Cineclube Pupilo apresentam: O Xangô de Baker Street nesta sexta-feira

O Teatro Alfredo Sigwalt recebe a primeira sessão presencial do Cineclube Pupilo pós-pandemia, no dia 23 de setembro, sexta-feira, às 19h30, a exibição de O Xangô de Baker Street. O filme, com direção de Miguel Faria Jr. é uma adaptação do best seller homônimo de Jô Soares, cujo cenário é o Brasil de 1886. A sessão é gratuita, aberta ao público e tem classificação indicativa de 14 anos.

Leia mais
 - 
English
 - 
en
Portuguese
 - 
pt
Spanish
 - 
es