fbpx
Recomeço Brumadinho

Não exlcuir esse widget. POR FAVOR!!!! Isso não vai aparecer no site

Recomeço Brumadinho

2020• 31′ • cor • MG • direção de Cristiano Trad e Nathália Marçal

Sinopse:

O rompimento da barragem do Córrego do Feijão, controlada pela Vale S.A, em Brumadinho, no dia 25/01/2019, deixou centenas de mortos e afetou a vida de milhares. A Associação das Defensoras e dos Defensores Públicos de Minas Gerais (ADEP-MG) apresenta o documentário “Recomeço Brumadinho”. O filme mostra histórias de sobreviventes da tragédia que, com o apoio da Defensoria Pública, estão recomeçando suas vidas com segurança. O documentário é uma realização ADEP-MG, com apoio da Defensoria Pública e produção da Árvore Filmes.

Sinopse

O rompimento da barragem do Córrego do Feijão, controlada pela Vale S.A, em Brumadinho, no dia 25/01/2019, deixou centenas de mortos e afetou a vida de milhares. A Associação das Defensoras e dos Defensores Públicos de Minas Gerais (ADEP-MG) apresenta o documentário “Recomeço Brumadinho”. O filme mostra histórias de sobreviventes da tragédia que, com o apoio da Defensoria Pública, estão recomeçando suas vidas com segurança. O documentário é uma realização ADEP-MG, com apoio da Defensoria Pública e produção da Árvore Filmes.

Direção

Cristiano Trad

Diretor de Fotografia, mineiro, nascido em 1982. Designer por formação, Trad é Sócio-Fundador da Árvore Filmes. Assinou a direção de diversos programas de televisão para canais brasileiros e internacionais, tais como CNN, + Globosat, Canal Off, Multishow e GNT.

Nathália Marçal

Atriz, Diretora e Sócia-Fundadora da Árvore Filmes, fez parte da Companhia de Teatro os Argonautas, de Minas Gerais , por três anos e meio. Nela atuou em diversos espetáculos e recebeu o Prêmio de Melhor Direção no FETO – Festival Estudantil de Teatro de BH – MG. Formada em Artes Cênicas pela CAL – Casa das Artes de Laranjeiras, interpretou textos clássicos e contemporâneos com diretores de diferentes propostas artísticas como André Paes Leme, Felipe Vidal, Celina Sodré, Renato Icarahy, Olé Herdmann, entre outros. A atriz também idealizou e atuou no espetáculo "Por Parte de Pai". Monólogo baseado na obra do autor mineiro Bartolomeu Campos de Queirós, que obteve sucesso de público e crítica e contou com o estilista Ronaldo Fraga, assinando figurino e cenário. Na dança, fez parte do grupo Ateliê Coreográfico, coordenado pela coreógrafa Regina Miranda. Na TV integrou o elenco da minissérie Capitu, da Rede Globo, com direção de Luiz Fernando Carvalho e participou do elenco de apoio da novela Fina Estampa, do diretor Wolf Maya, no horário nobre da mesma emissora. Se especializou em TV e Cinema com os melhores profissionais do mercado nacional, os preparadores de elenco Antônio Amâncio e Sérgio Penna. Em 2015 a atriz estreou na Record integrando o elenco da série “Milagres de Jesus”, do diretor João Camargo. Ainda neste mesmo ano, atuou junto à Companhia Ensaio Aberto, no espetáculo Sacco e Vanzetti, com direção de Luiz Fernando Lobo. Ganhou também três prêmios do Festival de Clipes e Bandas com o videoclipe "Quase Desatento", de Fernanda Takai: Mellhor Videoclipe pelo Júri, Público e Patrocinador. Neste trabalho, realizado em conjunto com o diretor de fotografia Cristiano Trad, além de atuar, Nathália idealizou, produziu e dirigiu o clipe que entrou para a videografia oficial da cantora. ​Em 2016, atuou e dirigiu ao lado de Cristiano Trad, o videoclipe "Chega", da cantora Mart'nália. A dupla foi novamente premiada, pelo segundo ano consecutivo, ganhando o prêmio de Melhor Videoclipe pelo Voto Popular, no Festival Nacional de Clipes e Bandas. Logo após ganhar o prêmio, Nathália recebe o convite para atuar mais uma vez no espetáculo Sacco e Vanzetti, da Companhia Ensaio Aberto, dirigida por Luiz Fernando Lobo, porém desta vez para assumir o desafio de viver a personagem Rosa, esposa de Nicola Sacco.

Fotos

LOGO_LIVRE

Indique o filme

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email

Direção

Cristiano Trad

Nathália Marçal

Direção Artística

Nathália Marçal

Direção de Fotografia

Cristiano Trad

Edição e Montagem/span>

Isaque Ot

Trilhas Sonoras

Rodrigo Delage

Coordenação

Diego Alvarenga

Assistente

Nathalia Galvani

Participantes

Adélia Oliveira (dona de casa), Adriane Pereira (dona de casa), Andréa Rodrigues (esteticista), Carine Aparecida (dona de casa), Geraldo Resende (caminhoneiro), João Severino (aposentado), Lourdes da, Conceição (dona de casa), Maria José Portela (empreendedora), Rosângela Bitencourt (motorista), Tiago Rodrigues (técnico em eletrônica), Antônio Lopes (Defensor Público), Carolina Mota (Defensora Pública), Elieth Santiago (Psicóloga), Felipe Soledade (Defensor Público), Fernando Martelleto (Presidente ADEP-MG), Gério Soares (Defensor Público-Geral de MG), Paula Mendes (Defensora Pública), Perla Brito (Juíza de Direito), Raquel Gomes (Defensora Pública), Rômulo Carvalho (Defensor Público), Sara Cordeiro (Defensora Pública)

Comentários

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Filmes Relacionados

a-espera-de-uma-decisao-pupilo-1

À Espera de uma Decisão

2011• 13′ • cor • PR • direção de Vinicius Ferreira Sinopse: Após um vazamento de petróleo na baía de Paranaguá em 2001, os pescadores do litoral paranaense tentam sobreviver da pesca, sua única fonte de renda.

Leia mais »

Amazônia 4.0 the Reset Begins

2020 • 29′ • cor • SP • direção de Alan Teixeira Sinopse: Durante décadas, o debate sobre o desenvolvimento da Amazônia se dividiu entre duas visões opostas sobre o uso da terra: de um lado a visão de reservar grandes extensões das florestas para fins de conservação da biodiversidade, denominada “Primeira Via”. Do outro lado, a visão de desenvolvimento baseado na exploração intensiva dos recursos naturais, principalmente através de agropecuária, energia e mineração, denominada “Segunda Via”. A Iniciativa “Terceira Via Amazônica” propõe criar uma alternativa inovadora a essas visões opostas. Com a estratégia de implementação chamada Amazônia 4.0, esta

Leia mais »

Não exlcuir esse widget. POR FAVOR!!!! Isso não vai aparecer no site

Notícias

Casa da Cultura e Cineclube Pupilo apresentam: O Xangô de Baker Street nesta sexta-feira

O Teatro Alfredo Sigwalt recebe a primeira sessão presencial do Cineclube Pupilo pós-pandemia, no dia 23 de setembro, sexta-feira, às 19h30, a exibição de O Xangô de Baker Street. O filme, com direção de Miguel Faria Jr. é uma adaptação do best seller homônimo de Jô Soares, cujo cenário é o Brasil de 1886. A sessão é gratuita, aberta ao público e tem classificação indicativa de 14 anos.

Leia mais
 - 
English
 - 
en
Portuguese
 - 
pt
Spanish
 - 
es